Instituto Brasileiro de Museus

Tainacan – Museu do Diamante

O ciclo do Tropeirismo no Planeta Itambé

Laerte da Cunha (ex integrante das tropas de muares da cidade do Serro) escreve em seu livro “ Ranchos, tropas e Garimpos” sobre as tropas na região do Alto Jequitinhonha:

As tropas saíam da região de Santo Antônio do Itambé, passando por Capivari e seguindo na mesma direção com destino a Diamantina. Transportando carne, queijo, feijão, amendoim, toucinho e outros itens de gêneros alimentícios, muitas vezes se arranhavam em pontos comuns com as que vinham de Capivari e de outros locais (Cunha, 2008, p. 23).

A canção “Tropeiros” nos traz algumas particularidades sobre a organização das tropas, enquanto seus funcionários, que levavam a mercadoria no lombo das mulas, eram chamados de arrieiros. A canção, que faz parte do cancioneiro popular do Vale do Jequitinhonha, é aqui apresentado pelo Coral Trovadores do Vale, da cidade de Araçuaí, grupo fundado pelo Frei Chico, frade franciscano de origem holandesa, que desenvolve diversos trabalhos em prol da cultura popular do Vale.

Trovadores do Vale – Tropeiros